Ofício Circular 03/2020 – Crefito9

Recomendações a serem observadas pelos serviços de saúde visando proteção e segurança dos pacientes e dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais de Mato Grosso no enfrentamento da covid-19.

Comunicação Crefito-9

Tendo em vista a ascendência da curva de contágio e agravamento da situação dos casos de Covid-19 em Mato Grosso e o número crescente de profissionais contaminados, e em risco de adoecimento, devemos unir esforços e intensificar ações para diminuir a exposição a carga viral a que estão submetidos, garantindo segurança e proteção aos profissionais que estão no manejo dos pacientes de Covid-19. 

 

O Crefito9 vem a público reforçar a importância do esforço coletivo para garantir a saúde e bem estar dos profissionais que estão na linha de frente da Covid-19. A força de trabalho que já enfrenta três meses o combate a Covid-19, precisa ter garantidas as condições mínimas de segurança no trabalho e estar em condições funcionais para trabalhar.

 

Algumas questões são impositivas:

 

 - Cuidados com paciente: equipe multiprofissional constantemente treinada quanto ao espectro clínico da doença, intervenções oportunas e com uso de equipamento de proteção individual adequado;

 

 - Relacionadas aos recursos materiais: equipamentos de proteção individual (EPI) adequados, treinamento das equipes no uso de EPIs e equipamentos de suporte ao cuidado, presença de tipos de ventiladores pulmonares adequados a cada finalidade, com projeto e usabilidade habituais, com treinamento e manutenção preventiva e corretiva acessíveis.

 

Destaca-se, no caso da Covid-19, a relevância da demanda pelo uso de ventiladores pulmonares para suporte ventilatório invasivo e prolongado, conforme apontam os dados dos estudos já disponíveis sobre o curso clínico e manejo da doença.

 

Para tanto destacamos e ratificamos uma série de cuidados e recomendações imprescindíveis para contribuir com a qualidade dos serviços e segurança dos pacientes e Profissionais Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais de Mato Grosso. São elas:

 

 

 

1.     Identificação precoce e testagem preventiva e periódica dos profissionais. Imprescindível tanto para o afastamento imediato do trabalho como acompanhamento e aptidão para o retorno às atividades laborais.

 

2.     Gerenciamento na organização dos plantões e escalas visando evitar sobrecarga de trabalho e observância a Resolução COFFITO N° 444, que estabelece os Parâmetros Assistenciais Fisioterapêuticos nas diversas modalidades prestadas pelo fisioterapeuta sendo parâmetro 6 a 10 pacientes por turno por Fisioterapeuta nas unidades de terapia intensiva.

 

3.     Aglomerações, condições precárias e de higiene, número insuficiente de acomodações de descanso durante os plantões, também contribuem para contaminação local e estresse laboral;

 

4.     Priorizar condições mínimas de assepsia e descontaminação nas áreas de paramentação e desparamentação; o serviço deve disponibilizar minimamente sabonete líquido e preparação alcoólica a 70% principalmente, durante a desparamentação por ser o momento de maior risco de contaminação do profissional.

 

5.     Fornecimento integral de todos os Equipamentos de Proteção Individual, minimamente exigidos pela NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/ANVISA Nº 04/2020, atualizada.  

 

6.     Da contaminação por aerossóis: Uso adequado de filtros nos ventiladores mecânicos em pacientes com COVID19 visando minimizar a eliminação de aerossóis durante o uso da Ventilação mecânica. Para tanto, a correta utilização dos filtros é fundamental para evitar a disseminação. Alguns ventiladores microprocessados têm filtros expiratórios N99 ou N100, com grande poder de filtragem dos aerossóis; no entanto se o equipamento não dispuser desta tecnologia, deve-se adequa-lo adaptando um filtro expiratório apropriado (HEPA) ou HMEF logo apos o "Y" do circuito;

 

7.     A utilização do filtro HEPA (high efficiency particulate air) é de extrema importância para ser usado nos ventiladores de pacientes suspeitos/confirmados de COVID 19. Ele tem alta eficiência na filtragem de partículas aéreas, tanto bactérias quanto vírus.

 

8.     Ao utilizar o filtro HME deve-se acrescentar o filtro HEPA no final do circuito exalatório para que o gás exalado seja filtrado antes de ser liberado ao ambiente, reduzindo as chances de contaminação e exposição dos profissionais que atuam na beira do leito das UTIs.

 

 

 

9.     Checar os filtros em uso, e caso não estejam adequados, substituí-los. Atentar-se ao prazo de troca desses filtros, seguindo as recomendações do fabricante e de acordo com os protocolos definidos pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH).

 

 

10.                        SISTEMA DE ASPIRAÇÃO recomenda-se utilizar sistema fechado de aspiração – “Trach-Care” em todos os pacientes Covid-19 com tipo e tamanho adequados ao paciente; O sistema de aspiração aberto permite contaminação por aerossóis no ambiente devido a desconexão do sistema.

 

11.                        Rede de aspiração a vácuo instalada e em bom funcionamento. O vácuo clínico é um dos principais itens para o funcionamento de uma unidade hospitalar, pois todo o material sugado fica armazenado em recipiente conectado a rede, diminuindo o risco de contaminação do paciente. Outro item fundamental é a respeito da manutenção preventiva do equipamento, para não haver o risco de falha e um bom funcionamento da central de vácuo.

 

12.                        Antes da desconexão para troca do sistema de aspiração fechado ou filtros trocadores de calor e umidade com barreira bacteriana e viral, a oclusão do tubo orotraqueal (TOT) deverá ser realizada com pinça ou grampo para evitar deixar a via aérea aberta para o ambiente. O ventilador poderá estar em stand by para a troca.

 

13.                        Recomenda-se não entrar no quarto/box ou área de isolamento com prancheta, caneta, prescrição, celular ou qualquer outro objeto que possa servir como veículo de disseminação do vírus.

 

14.                        Intensificar rotina de limpeza e desinfecção de superfícies, equipamentos e materiais hospitares de acordo com Manual de Segurança do Paciente: limpeza e desinfecção de superfícies da Anvisa e Nota Técnica nº 05 com Recomendações Relacionadas às Medidas de Prevenção e Controle do Coronavírus (COVID-19) em Limpeza e Desinfecção de Superfícies em Ambiente Hospitalar. O visor do Ventilador Mecânico deve ser constantemente descontaminado, visto ser tocado inúmeras vezes pelos componentes da equipe.  

 

15.                        O hospital possui equipe de manutenção? Essa equipe possui os recursos necessários para a manutenção de equipamentos e de infraestrutura? É realizada a manutenção preventiva dos equipamentos vitais?

 

16.                        Todos os níveis de gerenciamento devem, constantemente, reforçar as regras e regulamentos de segurança, estar alerta e identificar as práticas e condições inseguras, tomando, imediatamente, atitudes apropriadas para corrigir irregularidades.

 

17.                        A constante conscientização dos protocolos básicos de higiene pessoal e de procedimentos corretos durante a jornada de trabalho são fundamentais, assim como no retorno ao domicílio e no convívio familiar são estratégias fundamentais para a saúde, segurança e bem estar de todos.

 

Profissional, denuncie as irregularidades nos canais de comunicação do Crefito9/MT ou pelo WhatsApp 65 98137 1351.

 

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

1.       NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/ANVISA Nº 07/2020 orientações para a prevenção da transmissão de covid-19 dentro dos serviços de saúde. (complementar à nota técnica gvims/ggtes/anvisa nº 04/2020)

 

2.       ANVISA - NOTA SOBRE VENTILADORES PULMONARES de

 

3.       RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 349, DE 19 DE MARÇO DE 2020.

 

4.       ASSOBRAFIR COMUNICAÇÃO OFICIAL –COVID-19 uso de filtros na ventilação mecânica de 11 de abril de 2020.

 

5.       NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO ICS ISBN 978-85-07- Número de referência 92 páginas 80601-2-12 Primeira 02.12.2014

 

6.       CONSENSO BRASILEIRO DE VENTILAÇÃO MECÂNICA (III). J Bras Pneumol. 2007; 33:(Supl. 2):S137-41

 

 

 

 OBS: Anexa Circular para baixar em PDF.


Voltar
CALENDÁRIO 2020
Portal Transparência
Boletim Informativo Cartilha de Controle Social Estágio Não Obrigatório De carona com o fiscal

AGENDA DE EVENTOS

MAIS EVENTOS >

O Crefito-9 é mero divulgador do conteúdo publicado aqui: não nos restando responsabilidade, compromisso ou parceria com as publicações.

ENQUETE

Como garantir valorização e dignidade profissional?

Mudanças da legislação

União da categoria

Evitar privatização do SUS

CAMPANHAS E SERVIÇOS DO COFFITO

Transparência Fale Conosco Ouvidoria
Copyright © 2019 CREFITO-9 - CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 9ª REGIÃO